06 abril 2016

Verdade ou mentira, as respostas

Tal como tinha prometido, aqui ficam os esclarecimentos relativos a esta brincadeira.
No geral, vós, almas gentis que participastes, acertastes em quase tudo, se não mesmo em tudo (como as duas meninas viciadas em livros e, segundo elas, em analisar pessoas). Sou muito transparente, é o que é. Adiante.

1. Mentira. Usei aparelho, pois claro, mas olhando para mim agora, ninguém o diria. Os dentes do siso encarregaram-se de reverter todo o trabalho do dito cujo e pronto... tenho um sorriso torto. Ou, de acordo com o ser caridoso que priva comigo, "é esgrouviado".

2. Verdade. Sou uma nódoa nessa área. A única coisa que ainda consigo tocar é aquela flauta que nos impingem no 1º e 2º ciclo, e mesmo isso, ó ó... protejam os ouvidos.

3. Mentira. Não gosto, não simpatizo, não nada. Desde pequena. Não é trauma, é só implicância.

4. Mentira. É uma cor que gosto muito, mas não é a preferida. Então qual é, perguntam vocês? Pois, nenhuma. Não tenho. Sou muito ecléctica nisso das cores. E nas músicas. E nos livros. E nos filmes. E nas pessoas. E... acho que já deu para perceber a ideia.

5. Quanto a esta, não sei bem como é devo interpretar o facto de duas meninas dizerem sem hesitações que isto era verdadeiro?! Que raio de imagem têm vocês de mim, hein?! Para os que não acharam que isto fosse possível, cá beijinho, estão no meu coração, sim? 
A resposta? Enfim... pois... eeerrrr... ok, é verdade. Mas não foi por mal. Era apenas um nico de gente, e por uma piquena distracção, sem me lembrar do que tinha combinado com os meus pais, meti os pezitos à estrada e ala que se faz tarde, aí fui eu a pé para casa. Eu a pensar que eles se tinham esquecido da filha, eles a pensarem que a filha tinha sido levada por alguém... et voilá, polícia à procura da criancinha desmiolada.

6. Verdade. O c#!$%& do mosquito fez pontaria ao meu tornozelo e zinga! toca de ferrar. Eu, como sou um bocado flor de estufa no que respeita a alergias, fiz uma reacção tão desmesurada, que só os corticosteróides e as muletas me valeram.

7. Verdade. Como disse o Jedi, e bem "quem não tem?" (que bonito... até rimou). Mas, de vez em quando, também tenho um ou outro dia que nem me posso ouvir.

8. Mentira. Eu não sei é viver com ela. As minhas skills são... como dizer... básicas. Além disso, cansa e suja muito. Aguento a maquilhagem de palco porque não tenho outra hipótese, mas refilo e refilo (comigo própria, lá está), sempre que chega a hora de tirar aquele betume todo da cara. E as purpurinas. Malditas purpurinas.

9. Verdade. Tenho propensão para enxaquecas e tudo o que é cheiro forte bate-me com força. Além disso, realmente não gosto de perfumes muito florais. Para mim têm de ser frutados (e cítricos, de preferência). Uma grande amiga dos meus tempos de estudante, com quem dividia o carro todas as manhãs, usava o Hypnotic Poison... E era assim que eu chegava sempre à faculdade, hipnotizada e prestes a vomitar.

10. Mentira. Pois claro, sou uma caguinchas. Tenho temor, miúfa, desconforto, o que lhe quiserem chamar. Apesar disso, lá me enfio num sempre que posso. Porquê? Porque adoro viajar, e o meu lado racional dá 5-0 ao irracional, sem sequer pestanejar.

Pronto, está feito. Ficam com as respostas e as respectivas justificações. Sou uma mãos largas, eu.

10 comentários:

  1. Ahahah! Confesso que ter acertado tem a ver com o tal talento em ler pessoas, mas também com coisas que temos em comum. Principalmente quanto à maquilhagem, que só sei distinguir rímel de baton e este último só uso o do cieiro :P
    Quanto à 5, há muitas razões para a polícia andar atrás de uma pessoa, como luzes de stop fundidas ou ter acelerado num sinal amarelo (chatos do car***o!)

    Aguardemos pelo próximo quiz, acho que deviam começar a haver prémios!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maquilhagem e o jeitinho para a guitarra, não esquecer ;)

      Eeerrr, isso dos prémios eu até ponderava... se não acreditasse no tal talento de leitura! Ainda por cima são duas, olha só a despesa :p

      Eliminar
    2. Vê lá o meu desconhecimento que até escrevi baton, que para quem não sabe é batom com sabor a bacon :P

      As aulas de guitarra que eu paguei para nem sequer saber, como tu, tocar as Dunas :(

      Eliminar
    3. O teu desconhecimento? E o meu, que escreveria exactamente da mesma maneira? ;)

      Deixa lá, pagámos só para ganhar calos e dores nos dedos :p

      Eliminar
  2. Eu segui a lei da "improvável logo verdade " no caso da polícia...se não fosse verdade não te terias lembrado dela para colocar na lista provavelmente...

    Depois foi com base nas tuas referências meio amalucadas... Pensei "se podia ser verdade para mim,que sou meio tronga,também pode ser verdade para ela, que me parece meio atrongada também"...mas com carinho :D muito carinho pelas atrongadas da minha vida.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma boa lógica para o caso da polícia... mas olha que eu tenho uma grande imaginação também ;)

      Já o segundo argumento, não tenho como rebater. Tronga é o meu nome do meio, mas gostei muito do carinho :D

      Eliminar
  3. Quase 100%. Para um gajo, não está nada mal :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eeerrr, sim, depois de um começo desastroso, a 2ª tentativa lá se safou.
      E até não estaria nada mal, se fosses um gajo qualquer... só que não, tu és um Jedi Master :p

      Eliminar
  4. Eh lá! Deves ser tão transparente que até eu acertei 4 ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, não engano ninguém ;)

      Eliminar