24 maio 2018

Sombra marota

BOM DIA GENTE!!!!

Ui, excesso de entusiasmo, não foi? E eu que até embirro um bocadinho com aquela malta que começa o dia com muita energia, só sorrisos e verborreias, principalmente em dias de chuva ou antes do primeiro café da manhã... Mas pronto, façam como eu que, para evitar dissabores, tomo logo um café antes de sair de casa. Assim, consigo diminuir drasticamente a probabilidade de rosnar a alguém. Mesmo em dias de chuva, como hoje. Claro que isso também se pode dever ao facto de estar quase a ir de vacances. Ah, pois é. Weeeee. Lá vou eu para outras paragens. Longeeee. Weeee.

Agora ainda me tornei mais irritante, não foi? Já não bastava ali o cumprimento acima, ainda venho meter nojinho. Desculpem. A sério. Só para me redimir, partilho com vocês uma das fotos das últimas férias. Para se rirem um bocado. Mas têm de olhar com olhos de ver. Viram? É deste tipo de fails que é feita a minha vida. Enfim, podia ser diferente? Tratando-se da minha pessoa, não, não podia.

Digam lá, só agora é que o título fez sentido, não foi?

24 abril 2018

Embirrações #9

A poluição visual criada pela avalanche de gajas a (ab)usar filtros do Snapchat com orelhinhas e focinhinhos de animais fofinhos, tenham elas 12, 40 ou qualquer outra idade.

Não é sexy, nem fofy, nem sequer engraçado. É só estúpido e origina uma vontade quase irresistível de sair a distribuir lambadas a torto e a direito. POR FAVOR, PAREM COM ISSO. JÁ.

28 novembro 2017

Dica para os spammers e hackers desta vida

Eu sei que a vida está difícil para vocês, o povo está cada vez mais informado e cai menos nos vossos esquemas e tentativas de logro, mas a culpa disso também é vossa, então não é?
Ai não acreditam? Querem um exemplo? Cá vai. Se os e-mails dos comprimidinhos azuis já não tinham grande sucesso (digo eu, não sei), tentar uma abordagem em  que associam o assunto "como aumentei o meu pénis em 14 semanas" ao remetente "Jessica Ferreira", amiguinhos, faz-vos perder toda a (pouca) credibilidade que ainda pudessem ter.

Vá, revejam lá isso e não digam que eu não sou amiga. De nada.

21 novembro 2017

Sobre o ano que passou

Sim, eu sei que ainda não estamos no final do ano (se bem que, a avaliar pela quantidade de decorações natalícias, eu poderia jurar que estávamos quase, quase, quase) e que costuma ser essa a altura escolhida para fazer balanços. Eu cá nunca fui de resoluções de ano novo e também não sou fã de balançar (fico enjoada, e às vezes sou do contra, não sei se já se tinham apercebido), mas este ano passou tão depressa e foi tão rico em mudanças, que merece uma baloiço/balanço/coiso, "para mais tarde recordar".

Assim sendo, em Novembro faz um ano que:
  •  mudei de carro (mesma marca, mesma gama, que em equipa vencedora não se mexe)
  • larguei um vício (aleluia!!!)
  • passei a dedicar muito tempo e muita força ao ginásio (com um PT a quem chamar nomes, pois claro)

Não satisfeita, durante este ano ainda:
  • mudei de casa (adeus aranhas gigantes)
  • mudei de emprego (à porta da casa nova, ah pois é)
  • mudei de dança (adeus salsa, foram 9 anos bem passados, mas... olá tango)

E é isto. Basicamente, só não mudei de amigos. Mas fiz alguns novos. 
Ah, e claro, não mudei de gajo. Este Novembro (sweet november?) assinalou o 3º ano que passei a aturá-lo. Ufa, isto é que é dose. Brincadeirinha luv, podem vir mais uns, que eu não me importo.

02 outubro 2017

Embirrações #8

Morar na mais populosa freguesia da cidade, votar na minha antiga escola secundária e ter de gramar com os "arrastões de lesmas" a ocupar toda a extensão dos corredores. Pior, pior, só mesmo quando não satisfeitos com o passo de caracol, ainda resolvem parar de repente para cumprimentar "aquela pessoa que já não via há séculos!", "o meu médico de família", "o treinador/professor do meu filho/a" ou uma das quaisquer 1 658 895 pessoas do círculo social deste tipo de fauna.

29 setembro 2017

How to save a life

Por vezes temos a sorte de partilhar momentos com grandes pessoas. GRANDES, não necessariamente em tamanho. GRANDES por serem quem são, e por nos fazerem acreditar que a humanidade ainda está boa e ainda se recomenda. Ontem foi uma dessas vezes.

22h30 de um dia da semana. Fim de mais um treino. À saída, um miar contínuo, aflito. Uns continuaram o seu caminho, uns poucos de nós ficaram. Os que acharam impossível ficar indiferentes. Depois de muito chamar, varrer espaços com lanternas de telemóvel, andar de gatas e até deitados no chão de granito, conseguimos perceber. Um jovem gatinho, preso sob os nossos pés. No espaço oco, de condutas, entre o tecto de uma garagem comum e as lajes de granito do terraço em cima. O espaço diminuto por onde se tinha esgueirado apenas nos permitia dar-lhe de comida e afagar as orelhas.

Apelámos aos Bombeiros. Que vieram logo, acompanhados da Polícia. Heróis. Plenos de simpatia, preocupação, compaixão e bondade. Após alguma consideração e estudo das condições, optaram por retirar uma das enormes pedras de granito do pavimento. Logo ali, uma cauda visível. E depois, foi esperar. O jogo do gato e do rato, mas com papéis invertidos. Comida cá fora, pessoas afastadas, silêncio e paciência. Surgiu um focinho. E umas patas. A cheirar o ar. Tão assustado, que não se atrevia a sair e qualquer movimento o fazia rastejar novamente para debaixo do chão. Até que finalmente, ganhou confiança. E ficou livre. Com as restantes vidas intactas, para gastar.

Nós, quase 3 horas depois, exaustos, com muita fome e o corpo gelado. Mas de coração quente e cheio de ronrons.

26 setembro 2017

Oh si... me liga, vai

Pois é. À semelhança de tanta gente por esse país fora, hoje também eu recebi um maravilhoso SMS a anunciar que tinha subscrito um daqueles serviços de valor acrescentado, sem nunca o ter feito.

E que serviço era esse? Joguinhos online? Notícias? Previsão do tempo? Tarot?
Nop. Nada disso. Por ser para mim, nada mais nada menos do que o Encontros Picantes.

Vá. Podem rir-se à vontade. Já não vão ser os primeiros a fazê-lo. E certamente não serão os últimos.

P.S.1. Analisando pelo lado positivo, já deu para andar perdida nos fóruns da MEO e encontrar pérolas que até dão origem a posts, não é Jedi? 
P.S.2. Ah, e caso queiram saber, já está resolvido. Subscrição anulada. Lamento, outros subscritores e subscritoras, mas eu já tenho quem me pique.

10 agosto 2017

Parece que hoje acordei num episódio do Benny Hill

Oh sorte. E eu que nem apreciava tal programa. Mas hoje a musiquinha não me saía da cabeça. Nem a sucessão de azares, ridículos, que as personagens enfrentavam.

Como, por exemplo, ainda mal-acordada, antes do banho, resolver trocar a lâmina de uma gillette e acabar com um lenho de proporções astronómicas no dedo. Que sangrou copiosamente, enchendo tudo com água rosinha, e criando várias pinturas abstractas em azulejos, toalhas e outras peças de roupa.

Ou, nem uma hora depois, estar na garagem à procura de algo dentro de uma caixa numa estante, conseguir virar aquela porra toda para cima de mim, caindo-me outra caixa na tola, a estante inteira no ombro e o bico de um chapéu-de-chuva em cheio no pé apenas desprotegido pela bela da sandaloca.

Agora estou aqui, dedo enfaixado, a coxear, pé com uma linda medalha roxa, galo na cabeça e o ombro negro e dorido. Mas hey, ainda só são 11h. Mal posso pelos próximos episódios. Só que não.

23 maio 2017

Não sei bem para o que andará ela a treinar...

Há uma rapariga nova lá no ginásio. Até aqui, tudo bem. O que não falta são miúdas sempre a entrar e a juntarem-se aos treinos. O PT é jeitoso e além disso, o Verão está a chegar e já se conhece aquele fenómeno da fé nos milagres, que muita gente tem.

A minha única questão é o facto de ela me desconcentrar. O raio da "piquena" é uma Sharapova em potencial. Muito sonora. Mesmo MUITOOOOOOO SONORAAAAAAAA. Com a mesma particularidade de que os sons que a menina emite não soam a esforço, mas sim a cama. Sim, isso. Quecas. Trungalhundice. Oh si cariñooooo. Orgasmos. E uma pessoa quer estar sossegada a treinar e acaba por estar constantemente a virar a cabeça para ver o que o PT lhe estará a fazer. Isso não se faz, pá.

30 abril 2017

Oh happy days

Feliz dia Mundial da Dança!! Sim, eu sei que foi ontem e então? Isto é como o Natal, quando o homem, ou neste caso o rato, quiser. E vá, eu e a dança temos andado um bocadinho mais afastadas nos últimos tempos, reduzidas a 3h semanais, mas sempre que penso que vamos acabar, ela vem e reconquista-me. Talvez até me volte a levar a um palco, quem sabe.

E bem, já agora, como estamos nisto de celebrar datas... Parabéns toca!!! Fazes... eeeeerrrr.... e vão 2, noves fora... 3 anos! Uuuu, tão crescida! E abandonada que ela anda, coitada. Vamos ver se resolvemos isso também, vamos? Mas sem promessas. Mais um talvez, quem sabe.

"Take more chances. Dance more dances." Eu, a ser feliz.