17 janeiro 2016

Mamma Mia

Gostei. Não tanto como do Cats, mas enfim, esse tem mais dança, e no meu caso, fica tudo dito.
Ainda assim, a apreciação global foi bastante positiva, com a tarde marcada por dois pontos altos. O primeiro resultante dos sorrisos e cantarolar da plateia, juntamente com o soltar da franga de muitos dos elementos masculinos presentes (oh yeah, shake it, baby!!). O segundo, aquele momento pele de galinha no the winner takes it all. Arrepiadinha até aos ossos. E não foi do frio. Bolas, que a mulher canta.

6 comentários:

  1. Curioso, também estive lá mas do lado de fora :P

    ResponderEliminar
  2. Do muito que vi, o Cara é sempre especial.

    Mas vi o Chicago em Londres. Teve lá perto...

    O Mamma Mia tive receio de passar o tempo a comparar com o filme. Mas se botas like... Será uma opção!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah pois, ver na Broadway ou no West End é outra coisa, sem dúvida ;) Continuo a achar que o Campo Pequeno não é de todo uma sala adequada para isto, mas é o que se arranja...
      Sim, o filme acaba por ser um retrato bastante fiel, e até ia com medo, porque não gostei particularmente quando o vi, mas acabei rendida à qualidade deste elenco. Um pequeno grande pormenor que faz toda a diferença, por isso, sim, recomendo!

      Eliminar